terça-feira, 23 de junho de 2009

Teu sorriso eu gravei na parede
deixei pendurado
e toda vez que eu paro pra olhar
me vem a saudade pra sufocar.
Distância que vai e vem
que tras as malas e volta sem
- vem pra ficar, meu bem.
Mas teu sorriso gravado na parede
me satisfaz mesmo carente do teu abraço.
e quando perto do meu beijo você sorri
eu entendo que a saudade que eu senti
era a vontade de ter gravado teu sorriso,
não na parede,
mas em mim.

Um comentário: