quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

[...]

Eu amo tudo o que foi
Tudo o que já não é
A dor que já não me dói
A antiga e errônea fé
O ontem que a dor deixou
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
E hoje é já outro dia.


Fernando Pessoa

Um comentário:

Satine ∞ disse...

Meu coração por ti bate.
Como um caroço de abacate

:DD